Rock Independente

A Oficina do Diabo

A Oficina do Diabo

A mescla de Hardcore e Rap da mineira Oficina do Diabo

Oficina do Diabo é uma banda de Belo Horizonte que faz uma junção do Rap com Hardcore, com um conteúdo lírico voltado para um debate político abrangente das situações que se formam na atualidade do Brasil, abordando os mais diversos temas como preconceito, violência, sociedade, cultura, dogmas, religiosidade, política, economia e outros.

A Banda Oficina do Diabo

A Banda Oficina do Diabo

Ao casar esse conteúdo lírico com uma linha instrumental, que vai além do Rap e Hardcore mesclados como essência chegando com certeza até outros estilos que fazem parte da influência dos membros do grupo, buscar o importante diálogo com temas que apesar de polêmicos são extremamente necessários e também muito negligenciados é uma busca constante dos assuntos abordados pelo o Oficina do Diabo, como é também busca constante manter-se na linha que define a simplicidade do Hardcore e a complexidade do Metal nos instrumentos, enquanto a lírica viaja entre a fluidez do Rap e o peso Hardcore, levando ao público força e suavidade, debate e entretenimento, conteúdo e polêmica, as propostas do Oficina do Diabo.

EP “Incitando Ódio e Violência“

“Incitando Ódio e Violência” é o primeiro trabalho da banda Oficina do Diabo a ser oficialmente lançado, composto por três faixas sendo elas “Ateu”, “Afrobrasileiro” e “Em Pele de Cordeiro” além de outras duas faixas que estão sendo lançadas junto ao EP para ampliar ao público as ideias, propostas e intenções do Oficina do Diabo, são elas “Páginas da Vida” e “Eu Sei o Que Vocês Fizeram no Enquadro Passado”.

Com Letras carregadas de crítica social combinadas com uma linha instrumental que mescla o Rap, o Hardcore e o Metal, expõem com clareza a ironia do cotidiano de quem tanto busca e tão pouco consegue, daqueles que a tantos lugares vão mas a poucos deles chegam, o Oficina do Diabo não se deixa enganar e por isso estão sempre de olho, daí vem a crítica.

“O Oficina do Diabo não se deixa levar e por isso somos a rua, o Rap com atitude Hardcore, para falar de sofrimento o nosso tempo não é suficiente então fazemos música, é o entretenimento, a diversão, sorria mas não deixe de perguntar aos que choram por que estão chorando.”

Créditos:

Voz: Felipe Augusto e Monstrinh
Arranjo: Felipe Augusto, Lelinho Cançado, Daniel Alves, João Reis, Lelinho
Produção: Wilson Cabral e Oficina do Diabo
Captação, Mixagem e Masterização: Wilson Cabral (exceto bateria)

Contato:

Email: odiooficial@gmail.com
Telefone: (31) 98947-3448 / (31) 3450-7528 (fixo somente fora do horário comercial)
Facebook: @bandaoficinadodiabo
SoundCloud: odiooficial

Deixe seu comentário

To Top