A Cena Independente

Banda carioca aposta em som eclético com mistura de reggae, rock e rap

Bastardo Roots lança o EP Bastardo Roots VOL.1

O bastardo surgiu a partir da ideia de como os músicos se viam na cena musical brasileira, alguém que ninguém conhecia, fazendo um som novo e caseiro.

Divulgação

Foi no carnaval de 2013 na praia da Ferrugem, em Santa Catarina, que a banda Bastardo Roots surgiu. E o que parecia apenas um som informal entre amigos se transformou num grupo que mistura rap, rock e raggae. Quem comanda a banda são os cariocas Jupira (29) e Renan GTM (28). “No sul, víamos uma galera fazendo um som e pensamos que poderíamos fazer algo parecido no Rio. Começamos por lá e a galera curtiu”, relembra Jupira.

De volta à terra natal, o trabalho começou a dar frutos. “Quando nos reunimos pela primeira vez, fizemos umas oito músicas. Na segunda, tínhamos uns 20 arquivos de áudio com ideias e mais quatro músicas fechadas”, conta Jupira. A partir daí os rapazes fizeram suas primeiras músicas e muitos shows e, com uma pegada bem raiz, o grupo passou da linha cajon e violão para um som mais encorpado, evoluindo para o estilo reggae rock atual. Já o nome da banda surgiu a partir da palavra roots, que significa raízes em inglês.

O bastardo surgiu a partir da ideia de como os músicos se viam na cena musical brasileira, alguém que ninguém conhecia, fazendo um som novo e caseiro. Com o lema “Do it yourself”, são os próprios artistas que fazem tudo: compoem, gravam e produzem.

Este mês a banda relança o seu primeiro EP, “Bastardos Roots Vol. 1”, em edição remasterizada e com a faixa inédita “Tem Que Ser Ligar”. O álbum foi mixado no estúdio Hadock House, no Rio de Janeiro, em fevereiro de 2017, e masterizado em Nashville, nos Estados Unidos.

EP Bastardo Roots VOL.1

EP Bastardo Roots VOL.1

O processo de criação das músicas é uma das partes mais divertidas. A partir de alguns acordes no violão, saem cantando e as melhores ideias, gravam na hora no celular mesmo. Depois que escolhem as boas, jogam tudo no programa Pro Tools e vão montando. O resultado aparece de imediato: eles conseguem agregar boas sonoridades, misturando de tudo um pouco. “Temos a liberdade de colocar um verso de rap no meio de uma guitarra de reggae, que logo em seguida explode num riff de punk rock”, explica Jupira.

Cariocas da gema, todos curtem praia, skate, surf e festas. E é claro que o som da banda reflete este estilo de vida. “Nosso som pode ser ouvido e curtido na praia, tomando uma gelada!”, dá a dica Renan. O som do Bastardo Roots pode ser escutado pelo Spotify, Youtube, Apple Music, Deezer e Soundcloud. Em “Ladeira de Santa Teresa”, convidaram o DJ Anderson, da banda gaúcha Ultramen para fazer os scratches. Outras músicas são “Jogo de Ilusão”, “Andando pelas ruas da cidade” e “Fale bem baixinho”. No início de fevereiro, lançarão “Tem que se ligar” e logo em seguida, “Jamaica”.

Bastardo Roots
Site: www.bastardoroots.com.br
Facebook: Bastardoroots
Instagram: @BASTARDOroots

Ouça Bastardo Roots nas plataformas digitais:
Apple Music
Spotify
Deezer
Youtube
Soundcloud

Deixe seu comentário

To Top