Entrevistas

Fabiana Lian: Um dos grandes nomes do show business brasileiro.

Fabiana Lian

Fabiana Lian dona de um currículo invejável é responsável por grandes nomes da música mundial em território brasileiro para realizarem shows e eventos.

Fabiana Lian é dona de um currículo invejável e é responsável por grandes nomes da música mundial quando pisam em território brasileiro para realizarem shows e eventos.

Estudou música e jornalismo, é produtora artística e gerente de turnê de shows internacionais desde 1995. Sempre envolvida em projetos musicais no país, acompanhou o crescimento da área no Brasil e na América Latina. Trabalhou para as maiores empresas do ramo, entre elas a  Time For Fun, a Mercury, a Evenpro e a Mondo.

Fabiana Lian é uma das fundadoras da escola ON STAGE LAB, localizada em São Paulo, onde ministram cursos para quem almeja ingressar no mundo do show business. Alguns dos cursos são os intensivos: Backstage, Produção Executiva, Stage Management, Booking, Empresariamento Artístico, Music Business, e o extensivo de Show Business, com aulas práticas em shows, festivais e eventos, panoramas e seminários de entretenimento.

Nessa entrevista para o Line Rockers, Fabiana Lian conta um pouco sobre suas experiências e apresenta um pouco sobre a escola ON STAGE LAB.

Como foi o início da sua história no mercado musical?
Fabiana Lian: Eu tive uma carreira como cantora. Fui uma das fundadoras do grupo Mawaca e também fiz alguns trabalhos de música eletrônica, na época da Trama e depois na Azul Music, além de jingles, projetos com Helio Ziskind e tal. Cantava em eventos e casas paulistanas. Fiz show com Jorge Mautner e já agenciava bandas para casas de shows e fazia curadoria de música. Imagina, eu gravava fitas cassetes para bares, e era paga para isso!

Em 1995 (Véia,né?) trabalhei no Monsters of Rock. O mercado estava crescendo, e naquele momento éramos poucos os que se sobressaiam. Então dalí veio mais um trabalho, depois outro. Quando vi, tinha parado de cantar e vivia disso.

Sabe que outro dia quando estava mediando uma mesa na SIM, encontrei um amigo que falou: “Nossa – Você e a música – que consistência!!!”

Caiu uma ficha importante e resolveu crises: embora eu tenha estado de vários lados, a música sempre foi o meu fio condutor. É quase uma militância (risos).

Quem foram as pessoas que mais te influenciaram e apoiaram nessa jornada?
Fabiana Lian: Meu primeiro trabalho, o Monsters, era uma parceria dos dois promotores mais atuantes no período: Mercury Concerts (do José Muniz) e Water Brothers( Do Phil Rodriguez), ou seja, eles próprios, monstros sagrados do rock´n´roll da America Latina. Creio que de maneira indireta, eles desenharam este início. Transitava bem entre as equipes dos dois, que foram mudando de nome e de lugar. O Phil foi sócio da Mondo, depois da XYZ, e o Muniz virou o homem forte da CIE, que virou T4F e depois montou a Mercury de novo.

Nestas equipes alguns personagens foram marcantes:

O Fernando Henriques, meu Room mate, que me levou para o 1o Monsters, depois trabalhei muito com a Monica Margato e a Mirian Hinds que foram super importantes… muitos outros foram fundamentais no caminho, mas a lista seria gigante. Hoje a Onstage Lab conta com vários personagens, mentores, alguns “repetidos”, gente que gosta, acredita e entende nosso trabalho: Mauricio Aires da Live Pass, o Phil Rodriguez, Fabiano Queiroz, o Horacio da Midiorama, a Ingrid Berger, os rapazes do grupo Vegas, O Alê Wesley da T4F, a Fabbie Batistela da Inker.. ai, lista grande também. Dá pra deixar gente magoada se esquecer.

Com Lionel Richie

Com Lionel Richie

Como foi o processo de efetivação da sua carreira? Quais foram as etapas?
Fabiana Lian: Eu tive sorte: Como até meu resumee diz, eu cresci junto com o mercado de shows internacionais. Estava no lugar certo, na hora certa. Peguei uma onda que cresceu.

Quando comecei, tinha um ou dois jobs por ano. Depois dois ou três, até chegar um momento em que eu não parava em casa o ano todo. Comecei como intérprete de banda e trabalhava para promotores e gravadoras. Depois de um tempo em turnês, comecei a trabalhar como Tour manager, coordenadora artística e fiz turnês também pela América Latina. Paralelamente tocava a minha empresa de produção cultural, fazendo projetos, como arregimentação de orquestra, direção de shows, booking, curadoria, promovia turnês…

Com Jeff Beck

Com Jeff Beck

Qual foi o primeiro grupo/artista para quem trabalhou? Como foi a experiência?
Fabiana Lian: A primeira turnê que eu fiz foi com o Bad Religion, e foi um presente. Tínhamos muitos interesses em comum, e eles tinham paciência para uma “junior” como eu era. Comecei a entender que eu podia fazer isso.

Provavelmente você já tenha estremecido por estar trabalhando com algum artista ou grupo que admira muito. No início foi difícil se controlar e se mostrar 100% profissional, ou conseguia separar isso com facilidade?
Fabiana Lian: Vou contar um segredo aqui: Eu nunca fui de ouvir heavy metal. E a maior parte das bandas que vinham nos anos 1990, pelo menos com os promotores com quem eu trabalhava, eram pop ou metal. Eu não sabia direito quem era Bruce Dickinson quando trabalhei com ele pela primeira vez ( perdoa Ju!). Mas, tive um tratamento de choque.

O David Bowie sempre foi “a razão da minha existência”, e trabalhei com ele logo no início, acho que foi, sei lá, a segunda ou terceira turnê. Foi duro, mas mantive a classe. Acho que depois de passar por isso, qualquer artista: Bjork, New Order ( que era trilha sonora da minha vida)… foram mole!!

Chrissie Hynde, do Pretenders, alugou o seu apartamento no centro de SP. Já se conheciam ou foi coincidência mesmo?
Fabiana Lian:  Essa história parece mentira: Eu estava coordenando um festival, o BMF com Pretenders, Simply Red, Alanis etc, e eu tinha contato superficial com os artistas, pois cada um tinha os intérpretes que eu tinha contratado. A Chrissie foi a uma rádio lá no centro e viu um prédio super bacana. Ela tem mania de se apaixonar pelos lugares e querer comprar, alugar e se mudar, ou ficar um tempo.

Na época eu estava grávida da terceira filha e queria me mudar para uma casa, e com isso alugar meu apartamento na Av. São Luis. Minha filha mais velha, na época com 14 anos, estava sozinha em casa e (fez errado, mas foi certo!!) abriu a porta para alguém que queria ver o apartamento, e lá estava a Chrissie com seu intérprete. Minha filha tinha ido ao show no Credicard hall, no dia anterior, e não acreditou quando a viu.

Encurtando a história, ela alugou meu apartamento por um ano, e nesse período fizemos um projeto lindo juntas, que foi uma turnê solo com Moreno+2. Foram 12 cidades na América do Sul. Ficamos muito amigas, nos falamos sempre.

com a amiga e antiga inquilina Chrissie Hynde

com a amiga e antiga inquilina Chrissie Hynde

Nessa, como em qualquer carreira, há contratempos. Quais foram os que mais te marcaram? Como contornar situações desse tipo?
Fabiana Lian: Foram alguns. Tem um meio trivial, eu estava em uma turnê trabalhando para uma empresa grande, onde eu não fazia a pré-produção de hotel. Chegando em São Paulo, liguei para o hotel para ver se as chaves estavam prontinhas como eu gosto e tal, e o povo da recepção me disse que NÃO TINHA RESERVA. Como relacionamento e confiança é tudo nessa vida, receberam o grupo enquanto eu resolvia e tirava a pessoa responsável do sossego do fim de semana… UFA!!!

Tem uns mais graves, como a barricada do Iron Maiden se romper no Rio, e um bailarino que se machucou num kart e precisou fazer cirurgia plástica, e eu fiquei cuidando dele na cidade um tempão, enquanto o resto do grupo seguia viagem. Acho que nos três casos, manter a calma para tomar decisões corretas ou atitudes imediatas foram fundamentais.

Como avalia o atual campo profissional do Show Business?
Fabiana Lian: Mudou bastante recentemente. Há mais pessoas trabalhando e se interessando pela área. As especialidades mudaram um pouco, tanto na área técnica quanto na artística e marketing. A quantidade de shows e eventos aumentou, então as pessoas precisam ser mais criativas na hora de trabalhar com orçamento, fazer ativações, planejar o projeto, etc..

Você e a Bianca Freitas foram as pioneiras na criação de um curso para formação de profissionais nessa área. Como foi que surgiu essa ideia?
Fabiana Lian: Na verdade, em 2008 eu comecei a fazer palestras em alguns lugares. Dei um primeiro curso independente lá atrás, no Hilton, coordenando cursos na OMID, e a Bianca sempre ia palestrar lá. Em 2013 nos juntamos e fomos para a Escola São Paulo. Lá o curso Show business começou a se desenhar como é hoje: com atividades práticas, apostilas e tal.

com a saudosa amiga e parceira Bianca Freitas

com a saudosa amiga e parceira Bianca Freitas

A ON STAGE LAB é a primeira escola especializada no mercado brasileiro, que ministra vários cursos, intensivos e extensivos. Quais são esses cursos? Há requisitos para se matricular em algum deles?
Fabiana Lian: Não há pré requisitos para os nossos cursos. Em alguns só admitimos acima de 18 anos. O que eu entendo é que está é uma área onde cabem vários profissionais. Ontem mesmo estava falando com um amigo e ele disse que o que as pessoas não enxergam é que um engenheiro, por exemplo, pode ser muito importante no show business.

Isto se reflete até no desdobramento da formação superior. Hoje muita gente tem conhecimento em uma área, e acaba usando aquilo para exercer uma profissão diversa. Nós começamos com o curso Show business, que é super completo para entender o mercado de entretenimento. Depois iniciamos os cursos intensivos, colocando uma lupa nas áreas do show ao vivo: Backstage, Tour Management, Stage Management, Planejamento de site, Produção executiva, comunicação, Booking.

Music Business é uma consequência do nosso estudo do mercado e das necessidades.  Vimos que o “antes do palco” estava precisando ser melhor abordado por aqui. Mantivemos a mesma cultura de trazer profissionais atuantes para contar o dia a dia. O curso acontece em dois módulos. E aguardem, temos mais alguns bem bacanas vindo por aí!

Fabiana, Bianca e Juliana: parceria certeira para a On Stage Lab

Fabiana, Bianca e Juliana: parceria certeira para a On Stage Lab

Quem são os grandes parceiros da On Stage Lab? Qual a importância de cada um deles para o sucesso do curso?
Fabiana Lian: Nós transitamos bem pelo mercado. Temos uma parceria ótima com a T4F e também com a Move. Participamos das atividades práticas em shows deles. A Livepass é fundamental na nossa vida.

A escola conta com um elenco de excelentes profissionais que ministram as aulas. Quem são eles?
Fabiana Lian: Modéstia parte, temos palestrantes/ professores sensacionais. Mas acho que a combinação de método, linha de pensamento com a experiência destes caras é que faz o curso ser um sucesso. Isso, devemos a Ju (Juliana Mello), nossa gerente de conteúdo.

A gente tem a Ingrid Berger, a Leticia Frungillo, o Luiz Buff, o Dani Pires, o Paulo Dalle, o Alex Wesley, o Pablo Fantoni, a própria Juliana. É uma tropa de elite. Profissionais atuantes que a Onstage carregou para a sala de aula.

Ministrando aula na On Stage Lab

Ministrando aula na escola

Há vários ex-alunos inseridos no mercado, graças aos cursos da ON STAGE LAB. O que significa isso para a escola e para o futuro da profissão?
Fabiana Lian: Lágrimas… Dá uma alegria ver isso, sabia? Ir a uma reunião e encontrar o advogado que fez o curso show business para entender melhor o mercado, trabalhando na Plus, ou o menino bom de mídias, que depois da atividade prática no Lolla, acabou sendo chamado pela T4F, e mais um monte que está em produção de vários shows por aí. Acho que isto é o que “paga nossas contas”, ou seja, é o que faz você respirar e falar OK, estou no caminho certo. É para onde volto meu olhar quando os dias estão difíceis.

Bianca Freitas, sua parceira na realização da ON STAGE LAB, entre outros projetos, faleceu precocemente em 2016. O que ela representou para o show business?
Fabiana Lian: Eu dei um apelido para ela, o BPP: Bianca Pensa Pequeno ( só que não). A Bianca era movida a isso, ela pensava em um projeto grande e ia lá fazer acontecer. Claro, algumas frustrações fizeram parte da trajetória, mas ela tinha uma cabeça mirabolante e uma visão de negócio bem perspicaz.

Bem nova, ela chamou atenção de promotores que a chamaram para trabalhar com eles, mas logo ela se inquietou e precisava criar coisas, e assim montou a Enjoy, licenciou a NME, montou a On Stage… ela se fez notar muito rápido, muita gente a conhece no mundo todo. Ela é um exemplo forte do “Live fast, Die Young”. . Dá uma saudade danada dela…

Houve um aumento considerável de festivais no país. Qual a razão desse crescimento?
Fabiana Lian: Acho que faz parte da maturidade do mercado de entretenimento. É uma mudança que veio para ficar: O festival não está calcado em fãs de artista A ou B. Há uma tendência mundial de prover uma experiência inesquecível.

com a diva Liza Minnelli

com a diva Liza Minnelli

Atualmente, o que representa o Brasil na rota dos grandes shows internacionais? Nitidamente nota-se tamanho progresso nas realizações desses shows. Qual a razão dessa conquista?
Fabiana Lian: A globalização e a tecnologia fizeram com que o Brasil pudesse absorver mais produtos de música. Hoje ainda estamos na categoria de mercados secundários. A tendência, se a economia de fato estabilizar no continente todo, é que a America do Sul ganhe a mesma importância do mercado europeu e americano.

E para finalizar, quais as dicas para os futuros profissionais da área de entretenimento?
Fabiana Lian: Estude. A galera que entra hoje não tem mais tempo de errar, pois o mercado é muito profissional. E falo estudar de uma maneira bem ampla: ser curioso em relação aos assuntos, players, tecnologias. É preciso estar com a mente aberta até para receber as lições do dia a dia. Importante ir treinando o cérebro. Manter a calma, pois provavelmente você passará por situações inusitadas. Ter o público final em mente SEMPRE! Precisamos entender que o que fazemos traz muita felicidade para as pessoas. Isto é muito valioso.

Muitas histórias com o Iron Maiden

Muitas histórias com o Iron Maiden

Caso tenha interesse em ingressar no mundo do Music Business, acesse o site da On Stage Lab e conheça seus cursos, você também pode seguir a page oficial no facebook.

Deixe seu comentário

To Top