Entrevistas

Hard Alexandre: “Gosto de variar estilos, deixar a alquimia interagir com a emoção, esse sempre é o melhor”.

Apaixonado pela música e iniciado na guitarra em 86, Hard Alexandre é figura conhecida na cena musical Paulistana, confira a entrevista para o Line Rockers

foto de divulgação

MAIS DE 30 ANOS DEDICADOS À MÚSICA

Iniciado na guitarra em 86, Hard Alexandre é figura conhecida na cena musical Paulistana. Apaixonado pela música e fortemente influenciado por grandes guitarristas dos anos 80, Hard tomou o instrumento como sua profissão e passados pouco mais 30 anos, o músico continua na ativa lecionando através de sua iniciativa independente, o portal Science of Guitars, além de seus projetos paralelos.

“Minha experiência com a música é fantástica, tive a chance de realizar grandes sonhos e ser solicitado, reconhecido e considerado pelos grandes ícones da música nacional e internacional”

Em entrevista exclusiva para a Line Rockers, Hard Alexandre fala um pouco sobre a carreira, seu CD solo e outros assuntos, confira a seguir:

Quem ou o que te motivou se interessar e começar a estudar guitarra?
Minha irmã mais velha. Tive contato com o rock com ela, foram bons tempos, havia uma cena muito legal de bandas de metal em SP e minha irmã me levava nos shows. Tinha muito material, fitas K7, discos, fiquei realmente surpreso com a magia que existia na cena e decidi que queria uma guitarra para fazer barulho.

Atualmente, quais são suas principais influências musicais e por quê?
Eu gosto de muitas vertentes, tenho interesse por música, são fases. Posso me aproximar do pop, escutar bandas mais modernas, como Osaka Punch, um rock pesado bem rifado com efeitos inesperados, outras afinações, revisito o Blues do Hendrix e seus discípulos, Eric Gales, Stevie Ray Vaughan, Lance Lopez, Phillip Sayce, Joe Bonamassa, entre outros que eu adoro. Procuro trazer coisas da década de 80 e 90, misturar concepções tentando manter o bom senso e o equilíbrio, gosto muito de Malmsteen, Van Halen, Jef Beck,Blackmore, Greg Howe, gosto de variar estilos, deixar a alquimia interagir com a emoção e curtir o som que me arrepia, esse sempre é o melhor.

Como você descreveria sua sonoridade e seu estilo de tocar?
É uma fusão sempre com o pé no Blues.

Como você enxerga hoje, o cenário musical brasileiro comparado a década de 90, quando você começou com a Alligator?
No segmento (rock nacional), temos de tudo hoje em dia, não gosto de estabelecer nenhum limite em termos de sonoridades, inovações ou releituras a internet trouxe uma vasta gama de conteúdo, então, você tem muito mais acesso, o que para mim é muito positivo, o lado decadente é o pouco espaço para todas essas bandas tocarem seus sons autorais nos núcleos das suas cidades.

Depois de Alligator e Madgator você teve mais alguma banda? Qual foi a trajetória de Hard Alexandre após esse período?
Em resumo foram muitas coisas, banda especificamente, não tive mas recebi inúmeros convites em 2008, tive a chance de acompanhar Tim Ripper Owens vocal do Malmsteen , Judas Priest entre outras, junto com os irmãos Busic em sp, foi muito legal dividir o palco com eles a química rolou muito , em 2011 Mark Boals me convidou para fazer sua turnê em São Paulo, Argentina e Uruguay e de novo fizemos a banda com os irmãos Busic, o que foi mágico. Fiz algumas expos entre 2009 e 2013, mostrando meu trabalho instrumental, fui convidado pelo meu querido amigo Rodrigo Leala participar de shows que envolviam seus projetos pessoais, como a Banda Noidz e Hot Stuff, fiz 4 viagens para Europa entre 2011 e 2014 nesse tempo trabalhando com ele e isso me trouxe muita maturidade profissional se eu for contar tudo não vai acabar é que nem Mix.

Você possui um álbum instrumental lançado em 2012, o “Hard na Veia”. Como aconteceram as composições, gravações e posteriormente o lançamento deste disco?
Foram experiências caseiras de Home Studio que fluíram naturalmente, eu não pensei em fazer um disco na época, estava com o pessoal da Eagle e o Miguel de Laet, por sinal um grande amigo, me incentivou a lançar com o patrocínio da Eagle. Eu achei a ideia interessante e mesmo sabendo que a qualidade não era de estúdio, lançamos! O disco é bem criativo, abre muitos espaços para improvisação e com banda ficou muito flutuante, os riffs , levadas, tudo muito improvisado e muito prazeroso de tocar, tive a chance de tocá-lo em um bar em SP, (O Marinheiro) se não me engano.

Das faixas presentes no álbum, qual mais lhe agrada e por quê?
Gosto muito da segunda faixa “I didn´t Like School“. A sexta também é boa, “Smoke in the Sun”, é um disco bem versátil.

Quais são as maiores dificuldades para se elaborar um álbum instrumental?
Dinheiro ou patrocinadores, dá na mesma, rs*.

“O Portal Science of Guitars, hoje é um sucesso e uma realidade ao alcance de todos”

Você possui o canal “Science of Guitars”, conte-nos um pouco de quando surgiu a ideia, como funcionam as aulas e quais as vantagens de ministrar aulas neste formato.
É a tendência mundial, Science of Guitars, foi o nome que levou a minha primeira experiência com home studio é um disco também. mas não o lancei. Gostaria de regrava-lo como ele merece, a ideia surgiu do nome e das inúmeras experiências que tinha acumulado, em termos de criação. Para encontrar caminhos criativos no desenvolvimento do estudo da guitarra, fui organizando tudo no portal, para deixar tudo mais fácil para o membro internauta, vídeos Hd 1080 tablaturados em real time, redutor de velocidade do player, para facilitar o entendimento das mecânicas e aplicações, playbacks em baixo dos vídeos, tudo muito fácil, só clicar e treinar o conteúdo junto. PDF’s para impressão, enfim todas as ferramentas que eu encontrei para facilitar a vida do usuário, adicionado ao meu suporte online. As vantagens são inúmeras tanto pelo preço que é muito facilitado, praticidade de organização para o aluno, variedade de conteúdos e ideias e etc. Funciona em celulares mobiles em geral, eu amo o portal é lá que eu coloco tudo que eu imagino sobre música e posso compartilhar com o Brasil todo, tenho tido um resultado animador, o Portal Science of Guitars, hoje é um sucesso e uma realidade ao alcance de todos.

Quais são as expectativas, planos e projetos independentes de Hard Alexandre para 2017?
Excelentes expectativas, muita estrada pela frente. Levar a emoção da guitarra fazendo do rock um instrumento da nossa alegria e paz.

A Equipe Line Rockers agradece imensamente a atenção dedicada e deixa aqui um espaço para suas considerações finais, se assim desejar.
Obrigado Gabi e o pessoal da Line Rockers

foto de divulgação

HARD ALEXANDRE NOS ÚLTIMOS 9 ANOS:

  • Show com a banda de Tim Ripper Owens em 2008 (ex- Malmsteen, Judas Priest vocal)
  • Entrevistado na revista (Guitar player) em julho de 2009, participações com músicos de renome na Expo music 2009 junto com a fabricante de guitarras Music Maker e Snake amplificdores.
  • Fundador e principal compositor, no cd da banda Madgator lançado em 2010, pelo selo musical voice.
  • Abertura para os shows de artistas mundialmente reconhecidos, Richie Kotzen, Tim Ripper Owens, Angra, Korzuz, Gleen Hughes.
  • Contratado na empresa, de instrumentos musicais Eagle, onde participou em 2010, 2011, 2012 da Expomusic o maior evento de música latino-americana.
  • Acompanhou a banda Noidz (2011) banda de metal eletrônico em (Portugal Lisboa)) com ex-baterista do Extreme Rodrigo Leal
    ainda em 2011
  • Acompanhou o Vocalista Mark Boals, vocal do Malmsteen do disco Trilogy, tocando guitarra na turnê (Brasil, Argentina e Uruguay)
  • Em 2013, fechou o ano com um incrível show com a banda Hot Stuff no Hard Rock café Lisboa e no
    Coliseu de Lisboa (Portugal)
  • Em 2014, voltou a tocar com a banda Hot Stuff no (Cassino do Estoril)
  • Em 2016, idealizou o Site Science of Guitars, o mais novo portal de conteúdos didáticos, interativo criativo da Web
  • Em 2017, entrou para a Banda Busic Gang, gravando os melhores solos do álbum debut, BUSIC, atualmente acompanha a banda Noidz, uma das bandas mais conceituadas da Europa, formada pelo Ex baterista do Extreme, Rodrigo Leal.

CONTATO
Whatsapp – +55 11 993221865
Email: hardguita@gmail.com
Facebook: https://www.facebook.com/Hardalexandre2
Fanpage: https://www.facebook.com/hard.alexandre/
You Tube: https://www.youtube.com/user/Hardguita

Deixe seu comentário

To Top