Destaques

Ministério da Cultura apresenta: Eva Yerbabuena em Lluvia

Depois da turnê que fez sucesso em 2010, a dançarina flamenca retorna ao Brasil para apresentações inéditas no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre

Crédito: Ruben Martin

Depois da turnê que fez sucesso em 2010, a dançarina flamenca retorna ao Brasil para apresentações inéditas no Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre

Lluvia nasceu de um dia cinza de pura melancolia. Do desejo de explorar a origem do amor na mais pura solidão. Depois de passados sete anos desde sua última apresentação no país, a dançarina Eva Yerbabuena, considerada pela crítica como a mais importante bailarina de flamenco das últimas décadas, retorna aos palcos brasileiros para apresentações únicas no Rio de Janeiro, no dia 14 de novembro, no Teatro Bradesco Rio; em São Paulo, no dia 16 de novembro, no Teatro Bradesco e em Porto Alegre, no dia 18 de novembro, no Teatro do Bourbon Country. Os ingressos já estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.  

Para Eva, o espetáculo é, definitivamente, uma homenagem à melancolia e ao desamor, ao estar vivo, ao sem fim da vida. “Não creio no amor maravilhoso, mas naquele que te faz conhecer partes da tua essência que nem sequer sabias que existiam, partes da tua essência que conheces através da dor que provoca essa forma de pureza que chamo desamor”.

Acompanhada de um corpo de baile, do violão de Paco Jarana e de três vozes, Eva apresenta a dança flamenca coreografada. “Para levar a cabo esta viagem silenciosa, fecho meus olhos e meus ouvidos sem medo, respirando minhas memórias, sondando um passado onde eu podia reencontrar-me com meus sentimentos e permitir que as minhas recordações ressurgissem aqui e agora”, descreve Eva.

O que diz a crítica

Yerbabuena descobre formas de poesia espacial com música e palavras que derrama sua imaginação … Fundem-nos na magia do flamenco. Os cacos de vidro nos levam a um jardim de flores das emoções. Alguns dos assistentes se comoveram até as lágrimas. Excepcional”.

Manuel Martín Martín, El Mundo, 28 de fevereiro de 2009.

Yerbabuena dá uma lição exemplar. Soberba”.

Angeles Castellano, El País, ‘Por Bloguerás’, 6 de março de 2009.

…Eva Yerbabuena inunda o teatro com emoções com uma dança como se estivesse bêbada de melancolia”.

Público, 6 de março de 2009.

O que transcende é a genialidade de Eva Yerbabuena como bailarina de flamenco. Ela descobre novas profundidades em seu interior e se transforma, mantendo a sua própria personalidade… Depois de uma atuação extraordinária, caminha descalça entre as poltronas do teatro, com o olhar perdido na distância, com um enorme aplauso de um público comovido que explodiu ao seu redor”.

Silvia Calado, Flamenco World, 2009.

O seu domínio, utilizando a dança como uma ferramenta de auto expressão se baseia em um extraordinário controle do seu corpo que compartilhou com os bailarinos da companhia, a quem converte em uma extensão de si mesma. O silêncio que ‘nos leva rapidamente à pureza’, rompe-se com a dor de levar a cabo uma extraordinária gama de formas de dança, sempre respondendo à canção. Eva destilada”.

Fermín Lobatón, El País, 1 de março de 2009.

Ver o seu modo de inclinar-se suavemente, como se estivesse cravada no solo, mas em movimento, é emocionante; e a abertura de seus braços e o movimento das suas mãos é glorioso. Depois, recolhe sua saia e seus pés se tornando em um trono – a plenitude e a força do seu sapateado é excepcional – mostra todo o desafio indeformável do flamenco”.

Alistair Macaulay, New York Times, Março 2014.

Vídeo:

Programa
El sin fin de la vida (Tremolo)
Peldaño (Transição)
Barro (Taranta)
Soledades (Milonga)
Palabras rotas (Frequências)
‘El silencio hace daño cuando es puro’, um poema escrito para este espetáculo por Horacio García
La querendona (Tanguillos)
Dedicado a meus avós, Concha Ríos e José Garrido
Lluvia de sal (Alegrías)
Llanto (Soleá)

Direção, ideia original, coreografia: Eva Yerbabuena
Criação e direção musical: Paco Jarana
Corpo de baile: Eva Yerbabuena
Christian Lozano
Fernando Jiménez
Maise Márquez
María Moreno
Violão: Paco Jarana
Canto: Enrique El Extremeño
Jonatan Reyes
Percussão: Rafael Heredia
Voz em off: Isabel Lozano
Alejandro Peña

 Equipe artística e técnica
Design de cenografia: Vicente Palacio
Design de iluminação: Florencio Ortiz
Design de som: Manu Meñaca
Design e confecção de vestuário: López de Santos
Professor de língua de sinais: José Tirado López
Administração e maquinaria: Daniel Estrada
Iluminação: Fernando Martín
Som: Fali Pipió
Alfaiataria: Gabriel Portillo
Fotografia: Rubén Martín
Vídeo: Ático 7
Produção: María Molina

Distribuição: Compañía Eva Yerbabuena / Clara Castro

Lluvia é uma produção da Companhia Eva Yerbabuena. A turnê brasileira é uma colaboração com o Instituto Nacional de Artes e Música e o Ministério da Educação, Cultura e Desporto da Espanha.
Realização: Ministério da Cultura e Governo Federal, Brasil, Ordem e Progresso e Opus Promoções

SERVIÇO:
EVA YERBABUENA – LLUVIA
Duração: 90min
Classificação: Livre

SÃO PAULO
Dia 16 de novembro
Quinta-feira, às 21h
Teatro Bradesco (Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo)
www.teatrobradesco.com.br

INGRESSOS
Setor
Valor
Meia-entrada
Frisas
R$ 50,00
R$ 25,00
Balcão Nobre
R$ 50,00
R$ 25,00
Plateia (O a W)
R$ 150,00
R$ 75,00
Camarote
R$ 180,00
R$ 90,00
Plateia (A a N)
R$ 180,00
R$ 90,00

 

– 50% de desconto para Clientes Bradesco e guichê exclusivo na bilheteria do Teatro. Desconto limitado a quatro ingressos por sessão para titulares dos cartões de crédito e débito (exceto cartão pessoa jurídica Bradescard). Limitado a quatro ingressos por sessão para o titular e cota de 240 ingressos por sessão;
– 40% de desconto para cartões Zaffari Card e Bourbon Card, na compra de até dois ingressos por titular. Vendas apenas na bilheteria do Teatro.
* Descontos não cumulativos com meia entrada e outras promoções, limitado até 200 ingressos de cada sessão/espetáculo.
** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo.
*** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais em São Paulo:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– DIRETORES, COORDENADORES PEDAGÓGICOS, SUPERVISORES E TITULARES DE CARGOS DO QUADRO DE APOIO DAS ESCOLAS DAS REDES ESTADUAL E MUNICIPAIS mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL E DAS REDES MUNICIPAIS DE ENSINO mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.
**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição
do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

ATENÇÃO: Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.
Capacidade: 1457 pessoas
Acesso para deficientes

Estacionamento:
Isento até 15 minutos
Compras no Záffari acima de R$ 40,00 = 3h de isenção
Self: Primeiras 2 horas = R$ 12,00
Hora adicional = R$ 2,00
Valet Parking: 1ª hora = R$ 16,00
Hora adicional = R$ 10,00
Motos: Primeiras 2 horas = R$ 10,00
Hora adicional = R$ 2,00

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
Ingresso Rápido: 4003-1212
www.ingressorapido.com.br
Bilheteria Teatro Bradesco: Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo Horário de funcionamento: Domingo a Quinta das 12h às 20h, Sexta e Sábado das 12h às 22h.

Deixe seu comentário

To Top