Cobertura de Shows

O retorno do Massacration com direito a gravação de DVD em São Paulo

foto de Álvaro Ramos

Show ocorreu no último sábado, dia 26 de agosto, na Tropical Butantã.

Após um hiato de 5 anos, o Massacration anunciou no final de 2016 que voltaria à ativa, anunciando juntamente à sua volta, a “Metal Milf World Tour”, que além dos shows por todo o Brasil, contaria também com a gravação do primeiro DVD da história da banda. Tal show foi marcado para o dia 26 de agosto de 2017, na Tropical Butantã.

Com a casa já lotada de fãs ansiosos pelo retorno do Massacration, às 19 horas, horário marcado para o início do show, sobe no palco da casa o Boça (um dos personagens mais queridos pelos fãs de Hermes e Renato/Massacration, interpretado pelo comediante Felipe Torres), anunciando que tinha uma notícia ruim, para os fãs; o show atrasaria “um pouquinho, só umas 2 horas”, mas que não era para ninguém se preocupar pois ele usaria esse tmepo para entreter todos os presentes com suas “anedotas, brincadeiras e diversão”, segundo suas palavras.

foto de Álvaro Ramos

Depois de tirar algumas risadas do público, um roadie traz um saxofone para ele “tocar” uma música do seu ídolo Kenny G. Nesse momento, Joselito entra no palco e como sua tradicional atitude de “fanfarrão”, chega com um porrete de isopor espancando o Boça e abaixando suas calças, deixando-o constrangido como nos quadros de Hermes e Renato.

Depois dessa encenação de Boça e Joselito, que durou aproximadamente 5 minutos, o Massacration entra no palco, para euforia dos fãs presentes. Com “Metal Is the Law”,  Detonator e companhia iniciam o set da noite, com o coro sendo cantado por todo o público presente. Como de costume em shows que estão sendo gravados, algumas músicas no meio do caminho acabam sendo repetidas.

foto de Álvaro Ramos

Com o Massacration não foi diferente, e “Metal Is the Law” foi novamente executada a pedido da equipe de gravação do DVD. “Metal Milkshake” veio em seguida, iniciando a série de “participações” da noite, já que um sósia de Michael Jackson entrou durante o solo com um trecho de “Beat It”. “The Mummy” foi a próxima música, que também contou com as encenações no palco: durante a música, Franco Fanti entrou no palco imitando o Egypcio, vocalista do Tihuana,  para logo depois uma “múmia” se juntar  à banda e perseguir Detonator pelo palco.

Com “Cereal Metal” sendo executada duas vezes, o show teve continuidade, até que em “Metal Dental Destruction” houve um problema técnico – aparentemente uma queda de energia no palco – que fez com que houvesse uma interrupção de aproximadamente 20 minutos na apresentação. Durante alguns minutos Detonator interagiu com o público de forma carismática como sempre, para aguardar os problemas serem resolvidos.

foto de Álvaro Ramos

Obviamente os fãs não se importaram nem um pouco com a pausa, já que na presença do filhinho do Deus Metal tudo fica divertido! Problemas resolvidos, e o show volta com “The Bull”, faixa do segundo CD da banda (Good Blood Headbangers). Nesse momento, Kid Bengala e Fabiane Thompson,  que participaram do clipe original e estavam na platéia, fizeram uma encenação de cima do camarote, fazendo jus à letra da música que é uma balada escrita pelo protagonista que foi “corno” quando sua mulher o traiu com o Kid Bengala.

Daí pra frente, uma sequência de clássicos, sempre cantados em uníssono pelo público que lotava a Tropical Butantã; “Metal Glu-Glu”, “Let’s Ride to the Metal Land” e “Massacration”, faixa que deu nome à banda. Depois da sequência de faixas do primeiro album, finalmente a banda trouxe a nova música “Metal Milf”, lançada neste ano e que é o primeiro trabalho inédito desde a volta da banda. Nesse momento, Sabrina Boing Boing, a “Metal Milf” do clipe entra no palco e dança ao lado da banda. O show segue com “Metal Massacre Attack”, e depois, no momento de apresentar a banda, aparece no telão uma imagem do Blondie Hammet (Fausto Fanti, falecido em 2014, e que foi substituído pelo irmão Franco, o Redhead Hammet), emocionando todos os fãs presentes, levando muitos às lágrimas.

foto de Álvaro Ramos

Como não poderia deixar de ser, “Metal Bucetation” foi a faixa escolhida para fechar o show, com o coro “All the nation…”  cantado em uníssono pelos fãs, sendo provavelmente o ponto mais alto do show!
Mas, para surpresa dos fãs, esse não seria o final da noite. Ao término de “Metal Bucetation”, Detonator volta ao palco dizendo que a banda iria executar novamente as 4 primeiras músicas do show, pois no momento da queda de energia, haviam sido perdidas.

Ele então diz para o público que estava na frente ir para trás, e vice-versa, para que os fãs da frente estejam mais animados na gravação, parecendo ser o início do show. “Metal Is the Law”, “Metal Milkshake”, “The Mummy” e “Cereal Metal” são então tocadas mais uma vez, encerrando assim de vez o show histórico. Depois de quase 2 horas e 40 de muito Metal e risadas, o Massacration mostrou mais uma vez o motivo de ser uma das bandas mais queridas pelo público do metal brasileiro! Apesar de todas as brincadeiras e letras esculachadas, a sonoridade durante todo o show foi impecável, assim como a performance e presença de palco de todos os músicos. Vida longa aos Deuses do Metal!

foto de Álvaro Ramos

Setlist

1) Metal Is the Law
2) Metal Is the Law (reprise)
3) Metal Milkshake
4) The Mummy
5) Cereal Metal
6) Cereal Metal
7) Metal Dental Destruction
8) The Bull
9) Metal Glu-Glu
10) Let’s Ride to the Metal Land
11) Evil Papagali
12) Massacration
13) Metal Milf
14) Metal Massacre Attack
15) Metal Bucetation

Encore
16) Metal Is the Law
17) Metal Is the Law (reprise)
18) Metal Milkshake
19) The Mummy

foto de Álvaro Ramos

foto de Álvaro Ramos

 

Deixe seu comentário

To Top