Destaques

Show Midnight Oil em São Paulo

Show Midnight Oil

Depois de quinze anos longe dos holofotes, Midnight Oil um dos maiores expoentes do rock australiano retornou ao Brasil.

Foto de Stephan Solon

Depois de quinze anos longe dos holofotes, um dos maiores expoentes do rock australiano vem ao Brasil, eles que na década de 1990, deportaram no país algumas vezes, sempre com casa lotada, o Midnight Oil é o tipo de banda, que já passou por várias fases como hard rock, punk rock e new wave, quando eu conheci a banda, eles eram a sensação das praias paulistanas, pois, o publico surfista havia abraçado o grupo, mas, uma coisa eles nunca mudaram, os discursos políticos, sempre engajados como ativistas ecológicos, o vocalista Peter Garrett hoje é envolvido com política, alias, afirmo que ao lado de Rage Against Machine, New Model Army, The Clash e Stiff Little Finger são as bandas mais ligadas em causas humanitárias.

Peter Garrett no show de São Paulo | Foto de Tatiane Suura

Peter Garrett | Foto de Tatiane Suura

O nome da turnê é The Great Circle 2017, alem de São Paulo, os shows incluía Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre e Brasília, o Brasil foi o primeiro de uma maratona que incluía Europa, África, Ásia, Oceania e EUA.

Vamos ao show, a casa lotada, a voz de Peter está impecável, mesmo aos seus sessenta e três anos, a banda abre com “Blue Sky Mine” já deixando todos os saudosistas empolgados, na sequencia eles emendam “Truganini”, a apresentação continua , variando clássicos com musicas desconhecidas, os dois álbuns, da qual o publico mais se contenta são: Diesel and Dust de 1987 e, Blue Sky Mining de 1990. O grande problema, e que algumas canções são chatas, muito paradas, típica para quem está numa praia, o que fazia com que alguns conversavam ou iriam pegar uma bebida, mas, quando os clássicos eram tocados, a atenção era total, os australianos exibiram vinte e cinco músicas, com um show direto, com apenas uma parada, retornando e tocando mais três canções, a atenção merecida que a banda recebeu foi nas musicas: “Road About It”, “My Country”, “When the Generals Talk”, “Luritja Way”, “Us Force”, “Beds are Burning”, “Dead Heart”, a maravilhosa “Forgotten Years”, única musica que talvez faltou foi “One Country”.

foto de Ronaldo Borges

Foto de Ronaldo Borges

Apesar da critica, por algumas canções serem dispensáveis, a banda continua com sua presença e com muitos fãs, o baixista, o mesmo desde 1987, se mostrou perfeito musicalmente. Resumindo, uma noite que acabou vitoriosa para a banda.

Deixe seu comentário

To Top